domingo, 18 de abril de 2010

África de A a Z

Egipto

Areal deserto

Enorme, imenso

De onde o mar se foi

Sem adeus nem despedida

Sem gesto nem senso ...


Maria Sousa

http://www.luso-poemas.net


2 comentários:

  1. Lindo de morrer este registo.
    Cristina Almeida

    ResponderEliminar
  2. este poema esta muito bonito quem o eventou foi bem creativo

    ResponderEliminar